quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Partilha

"Uma das piores coisas que me podem fazer é pedirem-me para falar com outras pessoas que sofrem da mesma doença. Para dizer o quê?"
Fernanda Serrano, in revista Sábado

Durante quase um ano, foi assim comigo. Vários amigos tentaram pôr-me em contacto com outras pessoas que já tinham passado pela mesma situação, mas nunca aceitei. Não fui capaz.

Confesso-vos até um episódio que me deixou muito triste: não há muito tempo, nas Amoreiras, fui abordada por uma senhora, de lenço na cabeça, a fazer um peditório para uma das entidades nacionais de luta contra o cancro. Fiquei sem palavras, não disse nada, não dei nada, enfim, como se fosse alguém que não estava sequer interessada no assunto. Mais do que envergonhada, fiquei devastada com o meu comportamento.

Resumindo e baralhando: até ao dia em que descobri o blogue da Maguie (enquanto pesquisava "capacete de gelo"), nunca tinha falado com ninguém que estivesse, ou tivesse estado, na mesma situação do que eu (verdade seja dita, nunca o fiz, apenas através da net).

E em boa hora vos conheci. Estava a iniciar o meu segundo tratamento de quimioterapia, depois do Tamoxifeno ter falhado, e sentia-me a pessoa mais infeliz do mundo. Não tinha contado com aquela notícia, o cabelo já estava grandinho, fazia anos nesse dia e o Verão tinha começado...

O resto vocês já sabem... Os novos laços que aqui criei, com pessoas que me compreendiam e ajudavam, foram preciosos. Ontem falou-se de maridos no blogue da TeresaM. Foi maravilhoso perceber que tantas de nós têm dentro de casa um apoio fundamental, o seu porto seguro. Marido, filha, família, amigos, colegas, sempre tive uma fantástica rede de apoio, mas as Guerreiras foram um admirável mundo novo que se abriu à minha frente. Ser uma delas, apesar do infortúnio, é um privilégio.

Obrigada a todos, do fundo do coração.
Só posso respeitar a opção da Fernanda Serrano, que é, pelo que sei, uma excelente pessoa. Mas também sei que, apesar de não ter essa obrigação, ela, que tanto recebe do público que a acarinha poderia ser uma voz de esperança para muita gente. E ainda ficar a ganhar, ela própria ao descobrir a dádiva que é a partilha.

Beijinhos, beijinhos,
TeresaP

21 comentários:

Anónimo disse...

É tão bom quando somos capazes de mudar, e perceber que as nossas ideias nem sempre estão certas... porque quando isso acontece, de modo geral, damos um passo em frente muito importante na nossa evolução, enquanto seres humanos.
No fundo é para isso que aqui estamos para viver da melhor forma possível, e crescer, abrir a cabeça...
Obrigada a todas por serem assim, por se ajudarem tanto e claro, nos ajudarem a nós a perceber coisas que são tão importantes e que nem sempre damos por elas...
Um beijo enorme para todas e um especial para a minha querida mana
m

Anónimo disse...

Márcia dizz;
TeresaPL....amanhã leio com calma...aqui vai dar um temporal...só vim deixar meu beijinss e desejar que tenha uma boa noite!Deus te abençoe e os anjos te guardem!

Manaaaa...beijins tbem!!!

Ninia disse...

Ainda bem que conseguiste repensar algumas coisas e, mais importante, que encontraste esta rede de apoio que de virtual nada tem.
Belo post. Vê-se que estás em forma.

Natália disse...

Teresa
Como sabes eu gosto muito de brincar,quando fiz o meu blog.não foi intenção falar muito da minha doença,não sei porquê,mas quando sinto necessidade falo,porque infelizmente tinha muito mais que contar do que o que escrevi no meu testemunho,por isso admiro e tento ajudar á minha maneira(não sei se alguns acharão a mais certa)todas que o fazem,ainda um dia deste me revoltei com um comentário no blog de uma amiga nossa,onde um amigo lhe pedia para não vir contar os males dela,que isso só lhe fazia pior a ela e a quem lia,que estas coisas deviam ficar entre a familia,é claro não concordei e mesmo com medo que a nossa amiga ficasse chateada comigo respondi.
Se ela tem necessidade de o fazer,que o faça,acho que é para isso que servem os blogs para contarmos coisas que por vezes nem a nossa família sabe,aqui apoiam-nos compreendem-nos,porque todas passamos pelo mesmo.
Por isso se a Fernanda Serrano desse a cara não lhe fazia mal nenhum porque quando ela quer abrir um bar ou fazer alguma peça vem logo para a comunicação social.
beijinhos e boa noite.


a nossa amiga não ficou chateada,falou comigo no msm e ela que não gosta muito de comentar até comentou no meu blog. a dizer que eu tinha razão,eu sou muito brincalhona mas quando me chega a mostarda ao nariz..fujammmm.

Geninha disse...

Olá Teresa

Eu sempre senti necessidade de falar do que se estava a passar comigo, sentia-me bem em partilhar que estava doente, que o cancro não se pegava, mas não me queixava e ainda hoje não gosto de me queixar. Mas tenho um prazer enorme em poder ajudar de forma positiva, as pessoas que estão a passar pelo que eu já passei, acho que consigo ajudar, essa é a minha intenção e fico feliz por ajudar.

<pertencer a este Laço de Amigas acho que é fantastico.

Um Grande Beijinho
Geninha

Natália disse...

Não tens?
Olha hoje era eu a Lina a Vanda e a Márcia tudo ao mesmo tempo a falar,podes imaginar,depois foi com a Geninha.
por isso fica tudo dito.
Beijinhos

Anónimo disse...

Ahhh "miga" fiquei com lagriminha no olhinho...porque sinto o mesmo!
Acabei de vir dum jantar com duas amigas. Uma delas deu-me a força necessária para passar o primeiro tratamento.É uma mulher forte com uma personalidade vincada. Foi muito importante o que ela me ensinou. Foi dela o ensinamento de que o melhor dia, era o da quimio. Foi dela que aprendi a interiorizar a imagem da "lavagem" que passei a associar furiosamente a todos os tratamentos de quimio. Tal como a radio me fazia imaginar um "zut" de queimadura rápida e fatal na células malvadas. Elas "esfumavam-se" na minha cabeça, estorricadas!!
Tudo passava pela minha cabeça, desde o negrume do futuro à esperança de que tudo fosse apenas e tão só, um pesadelo. Foi, ao criar um blogue (foi o teu que me incentivou) que aprendi a partilhar a força que a mim me tinham ensinado a ter.
Quanto à Fernanda Serrana, no dia em que a ouvi dizer aos jornalistas: Por favor, não me falem mais de cancro da mama! Percebi-a perfeitamente. Já não percebo tão bem (se é que é verdade) que ela ia editar um livro, contando essa experiência...
Se, afinal vai partilhar a experiência, (vendendo-a...) melhor seria que o fizesse com esta malta, sem expectativas maiores, do que a mais valia que cada uma de nós trouxe à vida de todas.
Também eu considero um privilégio ter-vos conhecido a todas.
TeresaM (a paisagista....)

Teresa disse...

teresapais@hotmail.com

Podes convidar-me, Natália?

Isso não é batota, andar a falar "às escondidas"?

Xekim disse...

Olá Teresa.

Tá tudo nos conformes?
Felizmente ou não, os meus desabafos referem-se à solidão.
Mas, esta equipa 5* anima-me e empurra-me prá frente.

Teresa, tou à sua espera no nosso site!

Eu lembro: www.lacocorde rosa.ning.com

Espreite! Já temos alguns membros!

Faça a sua página e divulgue.

Beijinhos e feliz sexta-feira.

Teresa disse...

Mininas e minino, obrigada pelas visitas, a conversa está muito boa mas eu estou com muito soninho e... fui!
Beijos, mana, Márcia, Ninia, Natália, Geninha, Teresa paisagista (têm de ver a quinta maravilhosa que ela tem no Facebook) e Xequim. Boa noite a todos vocês e a quem ainda por aqui aparecer.
T.

Madalena disse...

Eu gosto muito muito deste grupo. Com ou sem conversa directa sobre o cancro da mama, este grupo funciona e isso é o mais importante, pois nós sabemos que na vida nem tudo dá certo. É interessante perceber o que está na origem de cada nome dos vossos blogs e em todos eles eu vislumbro a esperança e a força. Mil beijinhos a todas e ao Xequim.

Lina Querubim disse...

Boa noite, Teresa eu também concordo com a partilha fui uma pessoa bastante lúcida com o que me estava a acontecer. Lúcida em termos de aceitar com medo e dôr claro, mas sempre a dizer tem que se fazer?
fazemos!
Mas em relação á doença uma autêntica leiga. Nunca convivi com ninguém que estivesse a padecer de cancro da mama, tinha e tenho uma prima da minha Mãe que teve á uns 3 anos e tal mas era da idade da minha Mãe e julgava que era em pessoas mais idosas que acontecia, até me ter batido á minha porta e entrado pelo meu corpo sem pedir licença.
A minha história não é muito diferente da vossa...há exepcção do Dr do IPO um senologista ter dito ao ver os meus exames e me fazer a apalpação que não tinha nada :p pois...eu disse-lhe, que tinha sofrido uma perda recente e precisa de certezas. Ele respondeu-me que ia fazer uma citologia para eu ficar descansada, fiz e com esse exame aconselhamento de biópsia. Ao estar na marquesa e o Dr estar a tentar distraír-me a minha intuíção é que estava ali qq coisa que não estava bem.
E assim foi, carcinoma ductal invasivo HER2+ voltei a uma consulta com um progonóstico de cirurgia e radio. Ele escreveu que eu me encontrava lúcida e cooperativa. Claro que o confrontei com a 1ª consulta ele disse que o meu enganava bem porque estava numa cápsula bem escondido, apartir daí foi saber quanto tempo de espera se era caso de ir para o seguro ele respondeu que não era necessário, o prazo foi na data prevista entretanto só houve uma coisa que me deitou muito abaixo quando fizeram a tal reunião para saber qual o tipo de tratamento que ia fazer e o Dr disse vai fazer quimio e radio. Aí caiu tudo...pode parecer ridículo mas...eu tinha os meus caracoís enormes e compridos saltaram-me logo as lágrimas. Perguntei se ia ficar careca ele respondeu que sim!
Fui operada tiraram um quadrante, 150 grs e o gânglio sentinela fiquei apenas uma noite nos cuidados intensivos e de manhã tive alta :) fiquei feliz porque ia para casa. Tive que voltar umas 3 a 4 vezes criei líquido na mama e fui lá para o tirarem.
Entre a 1ª e 2ª quimio caíu um pouco de cabelo, foi no 18º dia cortei de imediato pelos ombros de seguida o Kim fez-me máquina e pedi logo pente 0 e chorei muito com a cabeça na banheira cada mecha que caía parecia um pouco de mim. O Kim também chorava, tive medo de ver ao espelho mas ganhei coragem e vi chorei mais...maquilhei-me e gostei!
O que eu não contava é que, em menos duma semana ao tomar banho e lavar a cabeça o pouco que lá estava saiu mas não completamente, gritei e pedi a Deus para me dar forças meti um lenço na cabeça e quando o meu marido chegou achou estranha aquela minha atitude...eu disse que estava feia e ele respondeu: estás linda tu és sempre linda!
No dia seguinte o meu cabeleireiro predilecto fez-me a barba á cabeça e acabou de vez este sofrimento!
Foi nesta altura que nas minhas buscas na net que encontrei pessoas como eu a passar por o mesmo, fui apresentada e ia escrevendo nos blogs delas e achei que devia fazer o meu e fiz!
Agora tenho as minhas Amigas do Peito e Coração parte delas conheço pessoalmente outras vou conhecer :))) se Deus quiser...e apartir daqui fiz e passei o que todas passaram :( na radio queimei a mama toda saiu toda a pele foi doloroso, no Herceptin fiquei com o coração cansado mas que vai voltar a bombar como antes e conheci mais e mais Amigas que infelizmente a doença nos uniu, mas nada é por acaso e estava escrito que assim seria. Apesar da situação sou feliz por estarmos aqui todas. Ajudamo-nos, levantamos o astral umas ás outras e somos UMA por TODAS e...TODAS por UMA!
Obrigado por fazerem parte da minha vida!!!!
Beijinhos

PS- quem não entender o meu portuga sorry não tenho o dom da escrita como já referi antes :p

Anónimo disse...

Márcia diz:(muita calma comigo,no meu erroguês)

...se,nem a Lina entenderem,que dirão de mim...
Como todas,nossas histórias são parecidas,tive carcinoma ductal in situ,e fiz setorectomia da mama esq.,com coloção de expansor(tirei um pouquinho da mama,com bico e auréola conservadas)com colocação de expansor e estudo do linfonodo sentinela ,que deu negativo,ufa,então fiz 28 sessões de rádio para esturricar qquer cél. maligna que tivesse restado.
Mas o que pode diferenciar no meu caso,é que,sou muito católica e fazia parte de um grupo de intercessoras,que oram por outras pessoas,então em oração,foi me revelado por Dom Divino,que eu estava com um problema na mama e que seria tratada e "curada",por Deus e pelos médicos.
Assim acreditei que Deus estava e está comigo,mas pesquisava em sites,e queria conversar com alguem..e encontrei ,primeiro a Lina,que me acolheu de uma forma muito carinhosa que édela,aí fui conhecendo outras amigas e partilhando,minhas dúvidas,dores e alegria em cada etapa vencida de cada uma...e "tô " aqui,imensamente agradecida a Deus por conhecê-las,e ,sei que juntas iremos vencer e comemorarmos nossa grande VITÒRIA!!!
Por isso,sempre ,todas as noites tenho meu momento especial com Deus e peço por todas e pelo Tuga,e agradeço as bençãos que recebemos,e ainda receberemos mais!
Obrigada à todas e pelo Tuga,que me aguentam todos os dias,de coração..agradeço"imenso",como dizem!
beijinhos á todass com quem falei,e com quem não falei diretamente!

Anónimo disse...

...Marcia continua dizendo...repetí a colocação do expansor e erros na escrita...que é meu normal...já sabem..descurpinha...

maguie disse...

BOM DIA
Se em boa hora fote ter ao meu blog foi concerteza porque como se diz" estava escrito que teria de ser assim" em boa hora o fizeste, porque assim nos deste o privilégio de pertencer a este grupo de GUERREIRAS, sendo que tb tu és uma grande Guerreira, eu criei o blog porque pesquisando na net encontrei o blog da Aidinha uma guerreira que faleceu poucos dias depois de eu ter encontrado o blog, o nome é " ACREDITA QUE PODES VENCER",ela acreditou até ao fim mas não conseguiu vencer, aquilo para mim foi uma dor enorme, nunca a vi nunca falei com ela nunca trocamos comentários mas o meu coração sentiu uma revolta tão grande porque ela pelo que li sempre acreditou até ao final.
a partir daí eu criei o meu para escrever todo o meu inicio e tb todo o prercurso da doença, depois conheci uma mulher a Sandra que tb contei essa passagem no blog, uma mulher que foi abandonada pelo marido e pela familia quando souberam que ela tinha cancro, não da mama mas em vários orgãos do corpo, a Sandra conheci na clinica onde iniciei alguns exames necessarios para a cirugia, a sandra é uma mulher valente, que se agarrou a um sentimento de raiva e de vingança por ter sido abandonada e conseguiu sobreviver sempre alegre e bem disposta com a vida e me deu uma lição de vida que jamais esquecerei.
Por isso nunca tive problemas em falar da doença seja com quem for, e se isso pode ajudar outras pessoas então faço-o com um enorme prazer, porque além de fazer bema ao próximo eu estou a fazer bem a mim mesma.
Fernada Serrano pode ter as suas razãoes, mas como diz a Natália sempre teve apoio do publico seria bom retribuir um pouco que seja, mas cada um tem a sua ideia e temos de respeitar...
beijinhos Guerreira, é um prazer enorme estares entre nós ( dadas as circunstâncias é claro)
beijinhos
..

Natália disse...

Bom dia Teresa.
Que tudo corra bem hoje.
beijinhos

Anónimo disse...

*The measure of our greatest worth includes all the benefits others have gained from our success.
- Moliere

Anónimo disse...

Márcia diz:
TeresaPL...tenha um beautifull day,assim como tú...
Por acaso não está furibunda como a Maguie estava ontem,não é?
E já ví que isso não é só o "furim da bun...",ela traduziu prá mim!
Já o esgatanhar da Madalena é que ...num sei...pode traduzir???
Beijinss

Xekim disse...

Olá Amiga.

Feliz fim de semana.

Beijinhos

Gatapininha disse...

Olá Teresa
Eu, infelizmente, já sabia bem o que era o cancro, e quando bateu à minha porta, não queria falar com ninguem no assunto, como não atendia telefones, nem respondia a mails, eu decidi criar o meu blog para ir dando umas noticias. E fui ficando por cá, pois encontrei pessoas maravilhosas que me têm apoiada mesmo de longe e eu espero ter ou vir também a ajudar alguém (dentro das minhas limitações afectivas).



jokas e bom fim de seamana.

Ana Paula disse...

Ola Teresa, tenho andado por aqui mas nunca comentei no seu blog...
Cada um é como é, eu sempre falei abertamente do cancro da mama tanto com pessoas que tiveram a doença ou não.
Foram dias, meses dificeis, mas ainda bem que encontrei este mundo dos blog, pois ajudou-me imenso...

Obrigada guerreira

Beijinhos de Leiria