terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Espectáculo!


Um casal especial

Aos 42 anos, mascarei-me pela primeira vez... na vida! Nem em criança me interessaram os disfarces e os festejos da época, e ainda não sou grande fã, confesso, mas, convidada para uma festa entre grandes e bons amigos, não hesitei. Assim, com o entusiasmo contagiante da Joaninha, metemos mãos à obra e libertámos personagens que fizeram de nós, por umas horas, uma família diferente: a espanholita, o cirurgião e a empregada doméstica relaxada.

Foi uma festa muito divertida. Comemos, bubemos, dancemos, enfim, foi uma alegria. E fartei-me de varrer, já que levei como adereço uma linda vassoura às bolinhas, além da peruca nova, de rolos, eheheh.

O que uma doença faz a uma pessoa! Qualquer dia já nem lembro bem de como era antes mas, em certos aspectos, sei que estou construir em mim uma pessoa melhor e mais receptiva a novas experiências, esta ou outras.

Beijinhos e bom feriado.
T.



Ainda em casa, nos preparativos
Na festa, entre a Pipa e a Babá (só é pena a foto não ter ficado focada)

11 comentários:

Madalena disse...

Boa, Teresa! Estás um espanto! Vale mesmo a pena passar por aqui e ver estas fotos que testemunham a verdadeira alegria de uma família em pura diversão. Mil beijinhos! Já és uma pessoa boa. Uma doença não melhora quem não tem bons alicerces afectivos. Tu tens e vêem-se bem.

Susana Neves disse...

Que ternura de família.

Realmente os precalços da vida mudam-nos muitos e, quase sempre, para melhor. Pelo menos valorizamos cada momento que passamos com os que nos são queridos e não desperdiçamos tempo com parvoíces.

Obrigada por mostrares ao mundo que essa coisa ruim (como os antigos lhe chamavam) não tem de ser o fim. Aliás, muitas vezes é o começo.

Beijinhos

maguie disse...

Mas que linda familia heheheeh

sabes que eu concordo plenamente com a Susana a " coisa ruim não temde ser um fim, aliás é o começo" o começo de algo que nós nem imaginariamos ser capazes de fazer ou de gostar, aprendemos a dar valor a coisas que antes não nos chamavam á atenção.

Bom Carnaval
beijinhos
..

Anónimo disse...

Madamiiiiii que varredura mais arremessada!! E "piscástes" um pedaço de homem, logo dos do corte e costura??? E a tua espanholita tem o salero inteirinho!!! Dessas festas tb eu gosto...entre amigos, com verdadeira e pura diversão, a de nos rirmos espontâneamente com as momices nossas e dos outros. Assim sim!!
Agora corsos????? festas oficiais???? fujo delas...
Beijocas
A outra

Lina Querubim disse...

ihihihihihii logo tu de Dona de casa :) olha as voltas q a vida dá...aprende-se a gostar de outras coisas, a dar valor e deixar de dar ao que realmente não nos importa!
Divertiste-te que bom!!!!!!!!!!
Por isso vale a pena e estão lindos!!!
Beijokassssssssssssss

May Alek disse...

Olá, Teresa!
Linda a sua família! Estão mesmo originais e sempre é bom experimentarmos coisas novas.
Continue se divertindo!
Beijinhos carinhosos.

beatriz disse...

Espetaculooooooooooooooooooooo!
Quem te viu e quem te vê:)!
beijos

Natália disse...

Assim mesmo é que é
Buer...Dancer...Comer?
estás feliz vê-se na tua cara e podes crer depois de passar o que passamos nunca mais somos as mesmas,ficamos BUÉ da FIXES.
Beijinhos

TéTé disse...

Querida Teresinha, Fartei-me de rir com o vosso look! Magníficos. Estás com óptimo aspecto. Para quando o nosso reencontro? Beijinho grande. Teresa Guimarães

Anónimo disse...

How liberating, i love it, i love it!!!!!!!!!!!!!!

sacaninha disse...

É pá! E eu que quero sempre mascarar-me e nunca arranjo companhia! Bem, este ano lá acabei por me mascarar de jornalista e fazer vénia ao Rei Angélico, vá... Estavas mesmo gira! A propósito, ontem queria dizer-te que estavas muito gira, com o teu novo look, mas não tive oportunidade.

Beijocas grandes, Laranjinha

PS - Isto assina Sacaninha por causa do meu blogue: sacaninhadoglamour. :-)