quinta-feira, 1 de março de 2012

Saudável, pois com certeza

Sempre fui saudável e, por muito estúpido que possa parecer, acho que ainda sou. O facto de ter um cancro em estado avançado e já cá andar há três anos e meio a trocar-lhe as voltas e a manter-me viva e ativa, só vem provar que tenho alguma razão. Para mim, um cancro nem é bem uma doença, vejo-o mais como um tiro na cabeça que, quando não mata logo, nos deixa, inevitavelmente, em algum grau de debilidade, do pior ao menos mau.
O que me aconteceu foi mais isso: levei um balázio entre as orelhas e nunca mais me irei recuperar totalmente. Com sorte, mantive-me viva e, porque sou e sempre fui um cavalo de saúde, resisti e recuperei do pior.

Quem olhe para mim e não saiba, nunca, mas nunca, adivinhará os destroços de guerra que escondo cá dentro: são vários ossos desfeitos, um fígado intoxicado, uma mama perdida, ovários aniquilados, um coração partido, um cérebro que um dia já pensou com mais clareza e uma mente que já foi mais feliz.

Mas continuo viva e, acreditem, forte e saudável que nem um pêro. Só mesmo outra bala, e desta vez certeira, me poderá deitar abaixo. Aproveito para deixar um recadinho ao assassino: não vai ser fácil, meu menino.

T.










5 comentários:

Anónimo disse...

Olá Teresa,
nós somos mais fortes que o bicho e às vezes arranjamos forças que até nós próprias desconhecemos.
Continua assim, com uma energia muito positiva...

Bjs Isabel Amparo

ClaudiaV disse...

Tu és forte Teresinha!!! :D Com essa força de vontade ainda estarás cá por muitos anos!

Cinda disse...

Ora assim é que se fala minha AMIGALHAÇA. Dar tréguas ao maldito é que não. Força campeã que tu vais ganhar esse jogo nem que que seja por lançamentos.
Estou á tua espera TP.
Beijocas

Anónimo disse...

Ai, assim é que estou mesmo a gostar, porque de facto, tu tens toda a razão!
Vais ver que, com sorte, a arma ainda encrava...
beijos amor

Anónimo disse...

=) ❤