quarta-feira, 26 de agosto de 2009

De fazenda, sim, de fazenda

Mais do que qualquer outro, o meu maior receio é faltar à minha filha. Por muito que eu saiba que haverá entourage dedicada para alimentá-la, educá-la e fazer dela uma menina feliz, acredito que uma mamã à mão dá sempre jeito. Para resolver desde os maiores aos mais pequenitos problemas. E conhecendo a capacidade prática da maioria dos homens, em especial do Júnior, acredito que as questões menores podem mesmo ser as mais complicadas. Ora veja-se. Na segunda-feira fui trabalhar. Saí de casa cedo, com a Jo ainda em pijama e voltei tarde, já ela dormia. Quando à noite lhe fui dar um beijinho, reparei num vestido de fazenda de quadrados azuis e amarelos em cima do sofá. De fazenda, sim, leram bem, um vestido de fazenda. Ah, e com forro. Sim, estamos em Agosto. Juro que pensei que a Jo tinha andado a brincar com a roupa, como é seu costume, a vestir-se e a despir-se mil vezes ao dia. Mas não foi bem assim...
Ora a história verdadeira, está a adivinhar-se, é que o tempo estava nublado, a miúda escolheu aquele vestido e o pai disse... que sim. Pareceu-lhe bem, estava frio. Sem nada por baixo (é de alças, costuma ser vestido com camisolas de gola alta) e de havaianas, assim foi a minha filhinha almoçar fora com o pai a um centro comercial.
Assim sendo, fico descansada para o futuro. A minha filha sem mim pode até ficar famosa. Aqui na vizinhança e naquele centro comercial, já deve ser. É uma questão do pai ir passear com ela à ModaLisboa ou ao Cirque du Soleil, por exemplo, e temos artista!

Beijos,
T.

10 comentários:

TeresaM disse...

Looool! A questão foi o forro, sim o forro! É fresquinho, macio, estava mesmo a pedir para ser usado. A tua Jo é que é sábia:fazenda por fora (tava nublado, né?) e macio e fresco junto ao corpinho! Para o teu marido, a coisa é simples: não tinha mangas, logo só podia ser de Verão!
Agora diz: e és tu que vais com o carro à oficina, és??? mudas a lâmpada?? mudas??? arranjas o aspirador??? arranjas???
TeresaM

Anónimo disse...

Lindo!!!
O meu pai tem muitos episódios desses. Um dos sábados em que ficava comigo de manhã, enquanto a minha mãe estava a trabalhar, vestiu-me o vestido, que ela lá tinha deixado, mas esqueceu-se das cuecas e eu andei assim o dia todo. De outra vez, esqueceu-se de que eu também tomava pequeno-almoço. Foi comigo a casa da minha avó e eu apanhei um pacote de bolachas à mão e devorei-o. Não há nada que chegue às mãezinhas!!!
Sónia

Anónimo disse...

Também tenho desses episódios com o pai das minhas filhas.Acho que quase todos os homens são assim, especialmente no que toca a vestuário. Mãe é sempre diferente preocupa-se mais com os pequenos detalhes.
Mas quem disse que não estarás aí para os tais pequenos pormenores?
Vais estar aí para isso e muito mais , como quando ela for uma adolescente "parva" a dançar hip hop a toda a hora , a falar contigo de phones nos ouvidos e a dizer que quer levar para a escola as calças rotas porque "é o que está a dar".
Nessa altura ela também vai precisar de ti , não para escolheres a sainha de fazenda, mas para muitas outras coisas. E tu estarás aí. Acredita que sim,a Jo vai ser feliz contigo por perto.
Força Teresa, vais vencer.
Beijos
São

beatriz disse...

Ok, Ok, os homens tem o tico desligado para estas coisas:) agora vou confessar:
tinha a bea 4 anos e saimos de casa, eu e ela, para ir para a escola.
Na paragem do autocarro diz a criança de 4 anos para a mãe de 43...
- Mãe não me vestiste as cuecas!
E era verdade! esqueci de vestir as cuecas na criança!
Pois é lá foi para a escola, estavamos atrasadissimas... e na escola havia uma muda de roupa...
Quanto ao resto... lá estás tu com a mania que te vais esquivar à fase mais linda de um ser humano: a dolescência!Querias:) tu, eu e qualquer mãe no seu perfeito juizo,gostaria de passar essa fase em hibernação... mas vamos ter que passar por isso e aí sim vamos ficar sem cabelo de tantos ataques de fúria que vamos ter! Minha querida Vais passar por tudo e com a tua habitual força! já eu vou estar com 55 anos e o auge da parvoice a acontecer!
beijos muito grandes

susana vinga disse...

lindo:-) voltamos de férias no domingo, marcamos alguma coisa p semana? Susana no seu telemóvel (com farsamecran mto servempequeno socorro!

Anónimo disse...

ahahahahahah... que história maravilhosa, mas pensa lá bem... não foi assim tão mau, sempre foi de havaianas... podia ter ido de galochas, afinal a chuva dava sinais de querer aparecer... eheheheheh e o vestido também podia ter mangas... deixa lá mana... não tarda já é ela que escolhe tudo e tu só pagas... aliás já não deve ser muito diferente... ahahahahah...
Deixa-te de coisas ou ainda ficas com a cara cheia de borbulhas...
Beijos grandes mana Grande
m

Fipas disse...

Mana grande, grande resposta! Ri-me com o post e com os comments! Olha, eu não me lembro de nada, nem do meu pai nem da minha mãe, lembro-me de quando comecei a achar que era gente e depois cheguei à adolescência...e ai sim! É aí que vais ver o que é fatiota! Às vezes as cenas que podem parecer um bocado tristes hoje, são a nossa história e episódios cómicos que contaremos no futuro com graça e sorrisos, tais como as experiências que foram escritas aqui! Sem cuecas?!?! AHAH! Olha, ficava logo constipadinha! AHAHHAHAHAHAHHAHAHa..uops!

Beijinhos e VIVA LA VIDA!

JamesP disse...

Dear Teresa,
We may not dress our daughters correctly. But you know that we would slay dragons or walk through fire for them.
Beijos, James in Houston

Anónimo disse...

Este texto é genial!
Beijo. A.

libelinha disse...

Percebo perfeitamente!!!!Tb é o meu maior medo...
Fica muito complicado não ser femininista ou mamista perantes tais situações....
A boa noticia (pelo menos para o Junior)é que até o Luis Rosa Mendes faria tal disparate....