quarta-feira, 5 de agosto de 2009

É só um grama e meio...

A minha aversão a medicamentos não me tem ajudado muito. Está já provado cientificamente que um Lexotan (um mísero grama e meio) pela manhã favoreceria, e muito, o meu estado de espírito ao longo do dia. Mas, apesar das doses industriais de quimioterapia, eu ainda devo achar que é esse comprimidinho que me vai matar. E assim, evitando-o, fico a contar os fios de cabelo que vão caindo, o que é um rico negócio para a minha saúde mental. A médica já me ordenou que tomasse o dito cujo ("Não tenha medo que não fica parvinha", garantiu), o Júnior insiste diariamente, a Rita idem idem aspas aspas, a Ninia a mesma coisa, mas a teimosia irracional mantém-me de pedra e cal, frente a frente com os meus fantasmas, num confronto em que fico claramente a perder.

Vamos lá ver se começo amanhã.
Beijos,
T.

10 comentários:

Anónimo disse...

Toma mas é essa merda amiga, que só vais ficar menos stressada com a F.. do cabelo.Vais ver que ficas com muito mais paciência para essa guerra.
Beijos.
João Mata
PS:È uma dose muito fraquinha

Susana disse...

Se estiveres preocupada toma metade para ver como reages... Beijos.

Ninia disse...

Eu nao te ordeno! Peco-te o favor de tomares o comprimido.
Obrigada.

Anónimo disse...

Toma o comprimido Teresa, eu já tomei e a dose é muito pequena.
Vai-te fazer bem, ajuda a acalmar os ânimos. Não cria habituação, quando tudo passar largas sem problemas. Eu tomava 3 por dia e francamente na altura senti-me bastante calma, já lá vão 10 anos e deixei sem problemas.
Força amiga
Beijos
São

Anónimo disse...

Isso tira a ansiedade é óptimo, a melhora é quase instantânea e não dá sono nenhum nem nenhum tipo de moleza... o júnior bem te podia por isso na comida... nem davas conta ;)
Toma mazé o comprimido!!!
Beijos grandes mana Grande
m

Anónimo disse...

Tudo o que ajuda é para fazer!!
Tenho dito
TeresaM

beatriz disse...

por várias razões na minha vida "odiava " e ainda "odeio" esse tipo de comprimidos. Mas... rendi-me! se não os tomar quando os nervos mandam... perco qualidade de vida para mim e dou menos à minha filha pois perco a paciência, grito, choro, implico e mais coisinhas boas que eu nesse estado consigo tão bem fazer :) assim desde os meus 40... que me rendi!fiz um trabalho de "Cabeça" de que era um mal menor... dava-me mais qualidade de vida e faço os outros mais felizes... o saldo é positivo! e em termos de saude olha que o desgaste fisico que a ansiedade, nervos e stress causa é dez x pior que a 1,5mg :) portanto:
POUPA a tua cabecinha e toma lá os comprimidos!
beijos

Cinda disse...

Olá Teresa.
Vamos deixar essa teimosia, porque somos mais importantes do que um mero comprimido.
Como dizem os seus amigos, a vida é para ser vivida com qualidade, qb, e se para isso for necessário o comprimido, venha ele.
Desde que me foi detectado o meu carcinoma, já lá vão mais de três anos, que tomo todos os dias a vitamina da alegria. A minha filha até já me pergunta, quando estou mais irritada, se me esqueci do meu drunfo.
Já basta o que temos de alterar nas nossas vidas por causa do bicho. Vamos tomar a vitamina da alegria todos os dias.
Beijocas e muita força.

Anónimo disse...

Que legiao de amigos do peito. Bravo, Bravissimo! maria

Anónimo disse...

Que legiao de amigos do peito. Bravo, Bravissimo! maria