quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Sim, e agora?

Aproxima-se vertiginosamente o dia da próxima sessão de quimioterapia e eu ainda não recuperei da última. Situação que, aliás, me tem feito muita confusão. Tendo sido a décima vez que me submeti a este tratamento foi, no entanto, a primeira em que fiz apenas uma medicação (o E do ET chegou ao fim e, agora, fiz só o T). A médica até me tinha dito que, como era menos medicação, seria certamente mais fácil de aguentar. Nada disso, ao contrário. Continuo sem conseguir andar sem me faltar o fôlego aos primeiros passos e a ter dores nos braços e nas pernas... Conclusão, vou falar com a médica antes da próxima. Começo a suspeitar de que possa ter havido algum erro na dose e quero esclarecer isso primeiro. Ou então, passa-se aqui mais qualquer coisa...

Em relação à consulta em Madrid, o que me trouxe de bom - nova opinião sobre tratamentos a seguir, muito mais interessantes e compreensíveis para mim - deixa-me com um problema em mãos. Como irá reagir a minha médica a isso? Aceitará que continue no hospital se eu não quiser seguir o seu "programa"? Já alguma de vocês, queridas colegas, se apresentou ao seu médico com uma segunda opinião? O que fazem, como reagem? Se sabem, digam-me coisas.

Como é evidente, não me interessa nada ir gastar energia, tempo e dinheiro para fazer em Madrid o que posso fazer aqui perto de casa. E também me interessa pouco pagar uma fortuna de impostos por mês e ter de pagar tudo fora... Fica este problema por resolver, sobre o qual tenho muito que reflectir...

Se puderem, deixem a vossa opinião.
Agradecida
T.

7 comentários:

Madalena disse...

Olá Teresa! Uma só coisa: não deves ficar com dúvida nenhuma, nem na tua cabeça, nem no teu coração. Um beijinho muito grande.

maguie disse...

Ola Teresa

isso é um caso um pouco dificil de resolver eu acho, é porque nem todos os Médicos aceitam que os pacientes procurem uma segunda opinião, mas tens de pensar sempre no melhor para ti....

beijinhos
..

Anónimo disse...

Olá Teresa
Um caso difícil que tens que ser tu a resolver. Os médicos normalmente não gostam de outras opiniões, já aconteceu comigo e no fim acabei por voltar para a primeira opinião.
Tens de pensar no que é melhor para ti.
Conheço um caso de dois irmãos que tinham cancro no estomâgo, os dois foram operados no mesmo hospital e começaram a fazer os tratamentos de quimio e rádio. O mais novo quis ouvir outra opinião porque também não gostava do médico que o acompanhava nos tratamentos.
Foi para Paris e fez lá os tratamentos, um pouco diferentes dos de cá.Ao fim de 3 meses morreu e o irmão mais velho continua cá já lá vão 10 anos e óptimo.
Não é para te desmoralizar é só um caso que aconteceu, até porque nestas doenças cada caso é um caso.
Tens de pensar é no que será melhor para ti e quem sabe a tua médica até pode aceitar o "programa" de Madrid.
Força para a tua decisão seja ela qual for.
Beijos
São

Anónimo disse...

Tens que pensar bem, e para isso esclarecer todas as dúvidas, começando pela quimio... se se passa mais alguma coisa, vais saber com os exames de Madrid.
Não te precipites nem te deixes enganar pela ansiedade. Relaxa e descansa.
Pensa no que for melhor para ti, no te dá mais confiança e qualidade de vida.
Muitos beiijos grandes mana Grande
m

luv u!

EP disse...

Olá Teresa

Nós temos de ir sempre ao fundo,do que o nosso coração nos diz. Escuta
bem o teu.

Sei que não é facil.

Beijinhos

Natália disse...

Teresa
Eu penso que só tu própria tens que decidir, A vida é tua e tens que seguir o que o teu coração mandar,para um dia mais tarde não te arrependeres do que fizeste nem possas por as culpas em ninguém,Deus há-de iluminar-te e decerto chegarás a uma boa decisão.
Quanto à médica é assim,eu sempre tenho lido em vários sitios que se deve pode e deve procurar uma segunda opinião,numa consulta que tive com o meu oncologista ele contou-me que tinha lá uma doente que tinha optado por uma das medicinas alternativas,ele não estava muito de acordo,mas nada podia dizer porque em primeiro lugar está a vontade do doente,conheço também outro caso de outra amiga que tem um blog,não se sentia bem com o que se passava com ela e mudou mesmo de hospital e estava certa,hoje em dia está muito bem,o blog dela é (CARECA LOIRA).
Teresa tenho pena de não ter uma varinha de condão para nestas alturas te poder ajudar,como era minha vontade e ver-te sorrir e ser FELIZ,mas infelizmente não tenho,mas sabes que pelo menos com o meu apoio e o meu carinho podes sempre contar.
Beijinhos.

Anónimo disse...

Hi Teresa... segundo os comentarios dos amigos, os medicos ai parecem com os medicos no Brazil. sad... Aqui no MDA-TMC a cabeca e' outra. THE EGO DOES NOT GET INVOLVED, at least no as much!? Os medicos sao mais abertos, mais flexiveis. Imagino que voce goste de sua medica em Portugal, e estar ai enquanto faz o tratamento 'e mil vezes melhor. Rogo ao Universo que voce possa ser candid, open and transparent with your doctor. Good luck! maria