terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

A sexta ré e o ilustre famoso (texto parcial, o integral foi censurado pelo meu marido que tem mais juízo do que eu)

Hoje tive de acordar e sair de casa muito cedo. Às sete e um quarto já estava na rua, em direcção ao trânsito matinal rumo à cidade grande. É cedo para mim mas não para muitas centenas de pessoas que entopem as estradas de carros.


E isto para estar em Lisboa às nove horas (cheguei às oito e meia), num julgamento em que sou ré (mais propriamente a sexta), numa acção colocada por um jovem famoso da nossa praça, de quem muitos de vós serão, certamente, fãs (e eu também, às vezes, hoje por exemplo, não!). Publicámos uma foto da fachada da sua casa nova e ele não gostou. Até aqui tudo bem, é compreensível. O que já não me parece nada bem é o modo como fui tratada em tribunal. (conto na versão integral a publicar em breve)

Com o que lá vi, ouvi e senti na pele, nem valia a pena haver julgamento, passava-se já à decisão final e eu escusava de andar a levantar-me às seis e meia da manhã e a juntar-me aos outros madrugadores encartados a caminho da cidade grande. Ou então, que me deixassem fazer como a testemunha da outra parte, outro (um bocadinho menos) ilustre famoso, que também era para ter ido de manhã, mas não apareceu, só podia à tarde... sim, só eu é que não tinha nada que fazer de manhãzinha

Beijos,
T.

12 comentários:

Susana Neves disse...

Inspira e expira.

E dá ouvidos ao marido, não vá saltar-te a tampa e escrevas o que não deves. Nunca se sabe se o tal jovem ilustre é leitor deste blog :)


Amanhã é outro dia

Beijinhos

Gatapininha disse...

Oi Teresa
também detesto ir a lisboa antes das 11h, apanho o transito horrivel da 25 de abril!

Com tanta fuga no segredo de justiça, era preciso teres azar e virem implicar contigo, por causa deste post, mas nunca fiando:)

Eu ouvi uma história parecida com a tua, o famoso achava que a segurança da família tinha ficado em causa. Depois vemos se é o mesmo.

jokas

Anónimo disse...

Pois eu cá nã sei nada...lamento mas não costumo ler coisas dos famosos.
Continuando: é...coisas das formalidades inexplicáveis dos tribunais. Tratam abaixo de cão, todo o cidadão (réu, ou não) arguido ou testemunha, como seus criados! Diria eu, com "propriedade" que os nossos juízes tratam a malta, cá em baixo, muito, muito mal. Depois se formos réus, em processo do tipo do que me parece ser o teu...ena pá...salta a tampa a qq um!!! Lembro-me de ir a tribunal (como autuante) e apanhar pela frente um Juiz (felizmente já se reformou) que me deu um raspanete porque....tinha as pernas cruzadas! Só que era uma das primeiras vezes que eu ia a tribunal e...afinal estava mesmo mais preocupada com o que iria confirmar do meu auto do que com a minha postura...cruzei as pernas naturalmente - estava de calças - nem sequer mostrei o pernão!!
Deixa T....não te chateies que ainda te salta a "piruca"!! "Fervemsete" os "nerves" na caximónia e "fritamsete" os neurónios nos azeites!!!
Beijocas

TeresaM disse...

p.s (já pareço a Márcia...)
Sou eu a muibeladocoisofrito!!!!

Madalena disse...

Então isso quer dizer que eu somos amigas da ré. Que giro! É uma palavra que devo ter usado dez vezes e apenas para resolver palavras cruzadas. Fui poucas vezes a tribunal e senti-me sempre mal. Mas está lá muita gente para quem aquilo é uma animação!!!! Beijinhos Teresa. Desejo que tenha valido a pena. Vou agora ver as obras de arte das Pulguinhas da Sandra. E a Outra? Nem escreve... Mau, mau, mau Maria, dizia a minha avó lol Beijinhos para Teresa P e para as outras todas, inclisivamente a Outra mesmo, se por aqui passar.

angelina disse...

bom dia amiga
so venho deixar um beijinho
angelina

IsaLenca disse...

Pena muitas vezes a imparcialidade estar ausente. A nossa "justiça" está boa para os malandros. E então os VIP's que conseguem parasitar-se em milhões por processos ocos de sentido....Enfim...

Bjs

Lina Querubim disse...

ihihihiii imagino-te!
Passar por isso tudo e o dito cujo não compareceu deve ter mandado a ou o advogado(a) a representá-lo.
Eu tb ficava fula :p ó TP???
Esquecias que és envorganhada, fechavas os olhitos e fingias que estavas no papo gostoso connosco, assim brincalhona como és lá na sala :) se fizeres isso mais vezes vai ver como te defendes melhor!
Beijokas espero que o resto do dia seja bem melhor!!!!
Fica com os Anjos!

Janine disse...

Fiquei curiosa, mas confesso que mesmo que quisesse investigar, acho que, de tão longe, não chegava a lugar nenhum...
O que interessa é que já passou essa parte chata... Eu sei que às vezes conseguem tratar muito bem as pessoas nos tribunais...
Um beijinho, querida Teresa, continuação de um bom dia!

Ana Paula disse...

Bo dia , que manha terrivel...
Vá lá tenta por para tras das costas, porque a vida sao dois dias e esses famosos nao merecem que te aborrecas...

Beijinhos

Fipas disse...

O problema mais grave da nossa sociedade é neste momento a justiça, na minha opinião. É vergonhoso, aliás. Fui testemunha num julgamento em que senti exactamente o mesmo, que aquilo já estava decidido e que só estavamos a cumprir o papel da palhaçada legal. Aliás, fiquei chocada por ter sentido que era o próprio juiz que estava a ser o advogado de acusação... O juiz era novo, austero, armado em dono e senhor da moral quando se mostrou sem moral nenhuma num comportamento vergonhoso! E assim estamos...

Fipas disse...

Mas, o melhor dessa situação é que já passou... Confia que tudo vai correr bem! :) Mil beijinhos! A ver se nos vemos este fim-de-semana?