domingo, 31 de julho de 2011

*

Seguia a vida da Sónia com um interesse redobrado. Sendo de todas as amigas, a que tinha uma situação clínica mais próxima da minha, e com um ano de avanço no diagnóstico, acreditei que estava nela a antevisão do meu futuro. Torcia para que tudo lhe corresse bem e assim eu viesse a fazer o mesmo caminho. Misturei tudo. Como misturo agora no momento em que ela nos deixa... Choro por ela, acima de tudo por ela, mas num pranto egoísta, em que por trás estou eu, a lamentar o meu destino.
Desde Setembro de 2008, em que iniciei esta cruzada e fiz novas amizades com outras lutadoras contra o cancro, a Sónia é a primeira baixa (não cheguei a conhecer as meninas que partiram antes). E custa muito vê-la deixar-nos, de forma tão abrupta e prematura...
Até sempre, Sónia, nunca te esquecerei. Foste uma grande guerreira e uma boa amiga.

21 comentários:

Natália disse...

*
Descansa em paz Sonia

Natália disse...

Teresa não penses assim,cada caso é um caso .
É normal sentires-te assim,eu também tenho medo,ficamos tristes e angustiadas quando acontece o que aconteceu á Sonia.
Mas vamos ter Esperança Ok.

Muitos beijinhos.

Ninia disse...

T., tenho pena de estar tão longe e não te poder abraçar. Sei que estás com muito medo mas, como diz a Nat, cada caso é um caso. Infelizmente muitas pessoas sem metástases na altura do primeiro diagnóstico vão falecer. E muitas como o diagnóstivo como o teu não vão. Ninguém sabe nem pode dizer como vai ser.
Beijos.

angelina disse...

Mais uma estrelinha a olhar por nos
Que Descanse em paz
um grande beijinho

Madalena disse...

TP, os casos podem parecer parecidos mas o que se passa, segundo me explicaram, cada caso é um caso, como disse a nossa Nat no primeiro comentário. Foi a primeira coisa que me disseram: não adianta fazer previsões. EStamos juntas sobretudo para nos ajudarmos umas vezes, nos momentos menos bons, e para vivermos juntas as vitórias também. Claro que as tuas vitórias são as vitórias de todas e tu tens dado esse precioso contributo a este maravilhosamente unido mundo de mulheres. Beijinhos, TP LIndona!

IsaLenca disse...

*

Bjs grandes e olha com ohos de esperança para outras mulheres. A Cacilda do RE- já lá vão 27 anos!

Guida Palhota disse...

Querida Teresa,

Por mais semelhanças que haja, tu sabes bem que cada caso é um caso... e que tu tens uma força do caraças, mulher!

Um beijo enorme para ti
e outro para a nossa nova estrelinha

*___*


P.S. Fico a olhar para a foto que postaste da Sónia... Linda!

Cinda disse...

*

Graça disse...

Prima, Eu estou sem mais palavras... foi mesmo um balde de água fria que nos caiu em cima. Medo, quem não tem? e é em momentos como este que percebemos que somos frágeis, mas vamos levantar a cabeça e caminhar, até quando ninguém sabe... mas tem que ser um dia!! até lá vamos tentando ser Felizes.

Lina Querubim disse...

Tp já muita coisa foi dita e nós já falámos sobre isso portanto não me vou repetir.
beijinhos e saudades da Sóniaª

Geninha disse...

*

Gatapininha disse...

*

Marina da Silva disse...

Teresa,
Acredite em todas as mulheres que estão a lhe dizer que cada caso é um caso, pois é a pura verdade! Você é ÚNICA, suas reações ao tratamento são SUAS, seu sistema imunulógico é ÚNICO e só SEU! Mire-se em mim que venci a 10 anos, na Cacilda que venceu a 27 anos, numa prima minha, dupla mastectomia com intervalo de sete anos há mais de 30 anos!

Sônia é um pedaço de Deus que voltou para ELE e vai brilhar agora no céu, uma luz do Senhor!
Fica com Deus! Abraço. Marina. Brasil

Anónimo disse...

Mana, já todas disseram tudo, e é mesmo assim, cada caso é um caso, mesmo!
Não te deixes dominar pelo medo, não faças dele teu companheiro, porque ele não é... força, coragem e acredita! Chora que também te faz bem, mas não exageres...
Um beijo muito grande para todas, que são mulheres de força e coragem!
Fiquem com Deus, e que a Sónia esteja em paz e cheia de luz! *
Amo-te muito mana!

maguie disse...

*

Anónimo disse...

hi there, just checking up on you here - you're in my thoughts all the time. I left a hug "in the front desk" and a note quoting Rabih Alameddine (I, the Divine: A Novel in First Chapters)
"I believe one has to escape oneself to discover oneself."

Anónimo disse...

Querida Teresa, fiquei toda arrepiada quando soube da Sónia...um medo que nos invade... foi um grande guerreira, e por isso digo,temos de aproveitar bem esta vida.. ela é tão curtinha... Beijinho grande - Ester

Anónimo disse...

Pois...como não me repetir..apenas te digo uma coisa...quando fui operada pela segunda vez, no Hospital da Luz, fui a uma reunião com, pelo menos 6 médicos, de diferentes especialidades associadas (desde onco, cirug.,radiot.). A médica que depois me fez a segunda abordagem, já depois de ficarem a falar sobre o meu caso, disse (sem que eu lhe tivesse perguntado...) quer saber se vai morrer desta doença??? provavelmente sim. talvez daqui a dois ou mais anos, ninguém sabe...Vim de lá assim...bem confortadinha..eu que nem queria fazer aquela pergunta, sabia que só a mim caberia dar a resposta não à parvalhona da médica! ainda aqui estou....
Beijos
TM

ClaudiaV disse...

:*

Ana Camões disse...

Como disse a Natália cada"cada caso é um caso"...

Quanto á Sónia... será sempre lembrada!!!

:-(A vida não é mesmo nada fácil...

Susana Neves disse...

*