quarta-feira, 22 de agosto de 2012

O medo estimula ou paralisa?

Toda a gente tem medo, disto ou daquilo, dele poucos escapam.

Eu tenho medo de morrer, de sofrer, de fazer sofrer, de ficar sem emprego, logo sem dinheiro, de não poder pagar a casa, de ficar sem ela... Tenho muito medo dos hospitais, que não me dêm os melhores tratamentos, que me falhem medicação, que os privados sejam caros demais para fugir para lá.
Tenho medo de guerras, de maldade, de assaltos, tenho pavor de homejacking.
Também tenho medo de uma data de outras coisas, como tudo o que tenha a ver com a minha filha, com temores tão terríveis e cruéis que me recuso a descrevê-los.
Tenho medo de barulhinhos noturnos, da condução dos outros, de andar de avião, de fogo e furacões, de túneis, de alturas, de uma possível revolução de insetos. Também tenho muito medo de que nos falte a liberdade que temos dado por garantida. Tenho muito medo da doença de Alzeihmer.

Uma noite, a altas horas, assisti a um acidente grave. Tive tanto, tanto medo que paralisei e não consegui ligar para o 112. Por sorte, outra pessoa o fez.
Um dia, há quatro anos, disseram-me que eu tinha um cancro em estado avançado. Tive tanto, tanto medo que acho que ainda estou paralisada... Será assim? Pelo menos, parte de mim está de certeza...

E vocês? Como reagem ao medo?
T.

10 comentários:

Lina Querubim disse...

Também tenho muitos medos. Medo da doença, de perder os que amo, de ver e sentir o sofrimento. Medo do presente e do futuro.
Tento não pensar nisso no dia-a-dia!
É um dia de cada vez...beijinhos

Patrícia Pais disse...

Eu, por enquanto, continuo paralisada como tu no tal acidente... Talvez um dia aconteça "o despertar" e aí não faço minima ideia de como vou reagir.E disso sim, tenho medo!! Beijinho

Madalena disse...

O medo tem-me impedido de viajar! O medo tolhe-me totalmente! O medo faz parte da vida de toda a gente mas as pessoas não têm coragem de confessar... Eu tenho, mas nem assim dou cabo dele! Beijinhos. TP.

Cinda disse...

Sabes que eu já tive medo???
Já tive muito medo. Hoje não sei se ainda tenho ou se o confundo com algum outro sentimento. Uma coisa eu sei e tenho a certeza. Não deixo de fazer o que me apetece e gosto se tiver possibilidade para isso.
Descobri que o medo não me deixava viver.
Beijoquinhas TP.

Anónimo disse...

EU tabém tenho tanto medo!!!!!!!!!! ai tanto tanto medo,medo medo,que até assusta ...mas toda a gente deve sentir o mesmo.......medo de morrer de sofrer de fazer sofrer os outros, de deixar o meu filho que só tem 2 anos....do que está para além da morte...vivo tolhida de medo!!

Anónimo disse...

Tenho seguido o seu blog,a teresa tem uma capacidade de dar a volta à situação..incrível...por exemplo: eu tenho medo daquilo que a tersa está a passar!! as metástases!! como rreagirei...mas aTeresa passou por elas..e aguentou o medo?? eu tenho muito,mas muito medo de metastizar..a teresa foi-se adaptando..se me acontecer o mesmo tenho que me adaptar pois não deve haver nada a fazer senão prolongar o sofrimento....por vezes penso se metastizar,não quero tratamentos...andar até chegar á morfina...tento pensar em todas as hióteses...e se calhar nunca vou metastizar,,,,mas o cancro minou-me a vida!!! tenho um carcinoma ductal invasor grauII com 1,8 cm retirei o caroço fiz, quimio, herceptim. e agora tenho medo das metástases....acho que o medo se dissapa com a idade, eu por vezes pergunto á minha mãe que tem 70 anos , se tem medo de morrer e ela diz que não..está tranquila...porque..viveu uma vida com sofrimento , mas viveu todas as etapas, nasceu,cresceu, teve infancia,idade adulta..casou..teve 5 filhos,tem 6 netos..todos estão com ela diariamente...foi envelhecenfo e está na meta final..mas seguiu o percurso natural da vida...já nós tudo é antinatura...temos filhos crianças..somos novas..eu tenho 41 anos...estava a construir uma vida agora mais estável...e pumba...cortaram .me as pernas como se diz..é evidente com tudo isto a gente tem que se preparar para tudo mais rapidamente...ho..muito havia a dizer..dava para escrever um livro...será que tenho coerencia lógica ou estou louca!!!
maria ferreira

Guida Palhota disse...

Olá, Teresa!
Os meus medos são poucos, mas alguns são terríveis.
Um deles baseia-se na análise de um sonho recorrente que tive durante a infância (e que ainda acontece, de longe em longe), que consistia em estar prestes a ser atacada por um intruso, em casa, e a minha hipótese de salvação falhar: não conseguia pedir ajuda pelo intercomunicador, pois as minhas cordas vocais simplesmente não funcionavam no momento em que era preciso pedir ajuda. Ou seja, o meu medo é o de ficar paralisada perante algo que precise da minha ação imediata (de acordo com a análise do sonho, mas acordada nem penso nisso).
Outro medo que tenho é de facas nas mãos de qualquer outra pessoa, mas nunca me aconteceu nada. Será que foi noutra vida?!... LOL
Mas o medo mais sério, ou mesmo o único verdadeiro medo que tenho é o de as pessoas de quem gosto me interpretarem erradamente, não me dando hipótese de eu me explicar e, não acreditando em mim, concluírem o que bem entenderem e afastarem-se de mim. Disto tenho eu pavor, pois já aconteceu com várias pessoas. No fundo, tenho pavor de ficar sozinha no mundo!

Beijinho

angelina disse...


❤❤❤
Beijinhos Teresa

Anónimo disse...

Eu quando tenho medo ou recebo uma má notícia tenho uma reação de calma,sensatez e enquanto o diabo esfrega o olho já estou com as mãos na massa!
Fico totalmente segura,decidida,concentrada e um tiquinho fria,ao estilo dos doutores das urgências que têm que actuar em segundos (pois,sempre quis ser médica).O medo faz-me actuar, no geral... tenho aracnofobia e nesse caso...paraliso,desmaio,fico a tremer etc...loool

Hoje fui fazer cintigrafia e quase que me apeteceu a dar um calmante à técnica ou um gagaço!Não falou por palavras nem foi preciso:estava estampado em todos os milimetros do corpo dela.Apeteceu-me dizer-lhe que os novos também partem,que não estivesse com pena de mim(nitidamente,estava),que não era novidade alguma para mim e já agora... que não me tivesse acordado que estava a dormir super bem! looool

Teresinha,com ou sem medo,vive.

Beijo grande

VandaR

Anónimo disse...

"love is what we are born with, fear is what we learn" o medo paralisa... tudo, o medo bloqueia e stressa... o ideal seria não ter medo...
beijo enorme mana, adoro-te, e sim eu também tenho medo...
m