segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Teletrabalhei

Foi uma estreia. Após alguns tentativas frustradas, o sistema funcionou e assim, fiquei sossegadinha em casa a fechar milhares de páginas, enquanto ouvi boa música, lavei e estendi roupa e revi umas fotos antigas. Senti-me, como me chamaram hoje, uma directora da terceira geração. Muito à frente. Comuniquei com quase toda a gente e trabalhámos bem via messenger, telefone, e-mail e o tal VPN. Acho que não gostaria de fazer disto a minha vida, mas nestas alturas em que é preciso, é muito útil. E, confesso, soube-me bem proteger-me hoje do ar condicionado avariado da redacção e dos tais seres contaminantes que "andem aí". Estou bastante melhor, amanhã é dia de análises e espero que estejam boas, para na quarta, irmos para o quarto ciclo de combate ao inimigo.

Têm aparecido mais amigos antigos, estou grata a todos pela vossa generosidade em quererem voltar a saber de mim depois de tantos anos e, em breve, respondo a todos, pessoalmente. Muito, muito obrigada, Joana, Madalena, Cajó, Lina... e os outros de quem já falei antes. Pelo meio da dor e do inconformismo, tem sido uma experiência gratificante ver que se lembram de mim e, melhor e mais difícil, que ainda gostamos uns dos outros.

Mil beijos,
T.

P.S. O visual no teletrabalho, um pouco diferente...

9 comentários:

Anónimo disse...

Querida directora, o visual novo (para mim) fica-te bem. Gosto do chapéu. E esta novidade de trabalhares de casa é boa, mas só por razões de força maior. Como a possibilidade de apanhares uma constipação. Não te habitues, se fazes favor. Isto sem ti não é a mesma coisa. E hoje, como sabes, foi um dia difícil. A edição 828 desta magnífica e surpreendente revista esteve mal a arranjar uma história de capa. Mas lá saf´+amos a coisa e até ficou bem gira. Adorei a Girl Band. Já têm nome? Quando é o primeiro concerto? A primeira entrevista é para a tvmais? E a Joana é uma querida. Muita força. xau-xau, até amanhã, até amanhã

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Filmarta disse...

Olá querida! Também gosto do visual. Charmoso huuummmm! Pede-te um descapotável à maneira :-)
Pois que hoje tenho tempo para te deixar um alô... é o caraças, quando os nossos afectos estão dependentes do "tempo", principalmente quando temos a consciência (ou a esperança?) de que tempo arranja-se quando se quer para quem se quer, e que a falta de tempo não é nem nunca foi desculpa. Mas olha... desculpa ou não, o tempo tem andado curto e eu tenho andado a correr feito barata tonta. Não quer isso dizeeeeeeer, note-se e bem... que não me lembre de ti, que não pense em ti.
Agora isso de teletrabalho, minha amiga, é uma verdadeira modernice. Estás uma mulher praticamente do séc XXII, que o XXI pois que já está a ficar um bocadinho obsoleto para as tuas reais capacidades :-D
Queria dizer-te coisas profundas, mas só me ocorrem baboseiras e coisas que não interessam para nada, ou como até condiz com esta época, que não interessam nem ao menino Jesus. E por falar nisso... minha querida, como vão esses arranjos de Natal aí por casa? Toca a enfeitar tudo, menina! Talvez seja a última coisa em que te apeteça pensar, mas deixa-te encher de fitas e de luzes e de bolas brilhantes... o brilho contagia a alma, querida. E apesar de vivermos numa altura consumista e pouco dada a romance, vamos tentar (nós as duas) redescobrir a magia do Natal este ano. Que achas? Embarcas nessa demanda do espírito natalício comigo? Jingle Bells e etc...
Mil beijocas... e já sabes, estou aqui, pertinho. E se não tiveres o meu telemóvel, sabes quem o tem, é só pedires, ligares e podemos conversar as horas que quiseres ;-)
*** Filó

Ligia disse...

Mas que modernaça, sim que isto de fechar páginolas via on-line, tem que se lhe diga... Como vês minha amiga, querer é poder, já dizia a minha avózinha.Quanto ao visual acho que fica muito bem. Força meu udoce tá aí à porta mais uma batalha para vencer e eu sei que tu vais conseguir. Mil beijos godos da tua macaca que dora tu tanto

Ana Freitas disse...

Vais ver que, mais uma vez, tudo correrá bem. Será mais um passo bem sucedido nesta batalha que, acredito, vais vencer. Beijinhos e um bom dia.

Anónimo disse...

Bem eu como sou a ciumenta, e há muito não me manifesto... agora compreendo porque não atendes ao telefone à tua irmã...
Fico contente que possas fazer em casa aquilo que tanto gostas... trabalhar. já a tua irmã não tem tanto "afecto" ao mesmo, embora seja trabalhadora... :-
Beijos e vê se me falas, ó estrupicio... isto pega-se...
m

Anónimo disse...

Olá Teresa,

Aqui estou eu a estrear-me num blogue...há sempre uma 1.ª vez...a reprtagem fotográfica está demais...e a tua filha é muito gira e tu estás na mesma - como o vinho do Porto, quanto + velha melhor...! Olha, gostava mesmo que nos encontrassemos, assim q tiveres uma "aberta" apita. E muita força para os tratamentos, não te esqueças de comer sopinhas de legumes (eu agora ponho coentros nas que faço e ficam uma delícia, dizem que o alho na sopa tb faz bem) e muitos suminhos de fruta...as mangas são óptimas..
Uma super beijoca e fica bem!
Madalena

pnv disse...

Que visual fantástico!
Apesar da cara ser a mesma de sempre, claro......... o gorro/chapéu é lindo!
E fica muito bem!

Deves estar a pensar: este gajo já não diz nada aqui no blog há uma série de tempo e quando cá vem só diz asneira. Sorry...

O que queria era mandar mesmo um bj e força para amanhã.

ana disse...

He he, assim a edição fica com o seu quê de maoísta ;-)